Projetos

Software de avaliação de rebanhos bovinos para abate via lógica fuzzy

  • Descrição: O índice de massa corporal (IMC) é uma parâmetro que pode ser estimado para qualquer animal e é obtido pelo quociente Massa / (Altura), sendo também grande merecedor de destaque na seleção reprodutiva de lotes de touros. Outra associação fundamental do IMC é relativo à qualidade da carne relativamente ao ponto de abate do animal, tornando-se uma variável preponderante na tomada de decisão do criador para uma avaliação geral do rebanho. Porém, a avaliação do rebanho torna-se de grande utilidade quando realizada em comparações dos animais com seus pares do grupo, o que poderia ser realizada quantitativamente ou quantitativamente, classificando cada animal em índices de desempenho corporal. Uma das teorias que podem ser aplicadas neste tipo de avaliação é a lógica fuzzy, baseada em inteligência artificial e capaz de estabelecer algoritmos genéticos capazes de imitar parte do raciocínio humano. Estes métodos podem ser sintetizados criando-se um programa computacional baseado em regras criadas a partir desta lógica, denominado sistema baseado em regras fuzzy. Sendo assim, o presente projeto visa desenvolver um sistema computacional baseado em regras fuzzy para a avaliação da condição corporal de rebanhos bovinos, estabelecendo, desta forma um novo índice de massa corporal para estes animais, a ser denominado Índice de Massa Corporal Fuzzy (IMC Fuzzy), e possibilitando ao pecuarista a avaliação periódica de seu rebanho buscando adequação ao melhor momento de abate. Os dados experimentais para utilização no presente projeto serão obtidos em uma fazenda localizada em Santa Rita do Pardo-MS estudando 147 vacas da raça nelore entre 5 a 7 anos de idade. As informações relativas aos animais serão inicialmente compostas por 3 grupos de dados, identificadas por Massa (kg), Altura (m) e IMC (índice de massa corporal em kg/m). A implementação do sistema será desenvolvido no software Matlab pelo pacote Fuzzy Logic Toolbox.
  • Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
  • Alunos envolvidos: Graduação: (2).
  • Integrantes: Luís Roberto Almeida Gabriel Filho - Integrante / Deyver Bordin - Integrante / Camila Pires Cremasco Gabriel - Integrante / Fernando Ferrari Putti - Integrante / Marcelo George Mungai Chacur - Integrante.
  • Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa. Número de orientações: 1

Aplicação da lógica fuzzy para avaliação do conforto térmico de aquecedores solares compostos por embalagens recicláveis

  • Descrição: Aquecedores Solares constituem uma tecnologia adequada aos climas tropicais e subtropicais para aquecer a água do banho através da energia presente na luz solar, provocando diminuições significativas no consumo de energia elétrica. Visando sua instalação em comunidades de baixa renda, utilizou-se esta tecnologia com embalagens recicláveis, como garrafas PET e caixas de leite longa vida, reduzindo ainda mais os gastos e utilizando o lixo para o auxílio de produção de energia térmica. Esta técnica da utilização de aquecedores solares com materiais descartáveis foi desenvolvida em Santa Catarina pelo Sr. José Alcino Alano, vencedor do prêmio Super Ecologia 2004, categoria ONG, promovido pela revista Superinteressante. Este equipamento foi patenteado com a intenção de que não fosse explorado por empresas visando lucro, e seu projeto é de domínio público. O presente projeto de pesquisa visa construir e reproduzir um aquecedor solar com materiais recicláveis, possibilitando o desenvolvimento de um sistema computacional capaz de avaliar o conforto térmico da utilização de tal aquecedor relativamente ao horário de sua utilização e duração do banho. Este sistema será desenvolvido baseado na lógica fuzzy, estabelecendo a criação de algoritmos genéticos que são capazes de imitar parte do raciocínio humano. Esta lógica aproxima métodos computacionais e o raciocínio humano, o que possibilita a avaliação do conforto térmico da água aquecida por métodos computacionais. Estes métodos são sintetizados criando-se um programa computacional baseado em regras criadas a partir desta lógica, que denominamos controlador fuzzy. Além do desenvolvimento do controlador fuzzy, o projeto também tem como objetivo promover a difusão tecnológica à comunidade de baixa renda local. Dados do Projeto no MCT: http://sigcti.mct.gov.br/fundos/rel/ctl/ctl.php?act=projeto.visualizar&idp=20325.
  • Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
  • Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1).
  • Integrantes: Luís Roberto Almeida Gabriel Filho - Integrante / Leonardo de Barros Pinto - Integrante / Danilo Florentino Pereira - Integrante / Tamara Maiochi - Integrante / Maicy Andrade dos Santos - Integrante / Liu Yih Xan - Integrante / Allanna Nigro Cardia dos Santos - Integrante / Daniel dos Santos Viais Neto - Integrante / Matheus Choueri - Integrante / Camila Pires Cremasco Gabriel - Integrante / Fernando Ferrari Putti - Integrante / Marcelo Marques de Magalhães - Integrante.
  • Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

Projeto Avaliação do conforto térmico de um ambiente construído com materiais recicláveis

  • Descrição: Construir um espaço piloto na FATEC de Presidente Prudente com materiais recicláveis onde o principal material a ser utilizado serão as garrafas de PET’s, para realizar a analise do custo, acústica e conforto térmico utilizando a lógica fuzzy. Após a construção será dado inicio a uma serie de palestras e eventos onde pretende-se propor este tipo de construção em assentamentos da região e em comunidades com baixa renda, como uma alternativa econômica e ambientalmente correta.
  • Autor: Cineide de Siqueira.
  • Orientadores: Profa. Dra. Camila Pires Cremasco Gabriel, Prof. Dr. Luís Roberto Almeida Gabriel Filho, Prof. Ms. Daniel dos Santos Viais Neto.
  • IES: FATEC de Presidente Prudente - SP.

Análise do uso de água magnetizada para irrigação da cultura de alface utilizando métodos estatísticos, financeiros e sistemas fuzzy

  • Descrição: A agricultura é responsável por 70% do consumo mundial de água. Sabe-se que plantas necessitam de sais minerais e micro elementos do solo e a fotossíntese para se desenvolver adequadamente. No entanto, as plantas não podem usar a maioria dos nutrientes que se encontram no solo, pois alguns estão fortemente retidos às partículas minerais do solo ou se encontram em formas que não são prontamente assimiláveis. A irrigação das plantas com água normal disponibiliza apenas uma pequena quantidade de elementos nutritivos que se dissolvem no solo e se tornam disponível às plantas.. Tendo em vista a relevância a questão da irrigação para o desenvolvimento das plantas, é amplamente justificável que se busque pesquisar formas de otimização do uso e aproveitamento da água em todas as suas formas de utilização, em especial para irrigação de cultivares. O presente projeto visa investigar os reais benefícios do sistema de irrigação por irrigação com água magnetizada em aplicações na cultura da alface Lactuca sativa L. (Crespa) bem como estabelecer um sistema fuzzy baseado em inteligência artificial capaz de avaliar a aparência visual das hortaliças de acordo com as variáveis quantitativas mensuradas nos vegetais. Este trabalho tem como objetivo estudar os benefícios da água magnetizada na produção de alface, produzida sob ambiente protegido com irrigação, utilizando-se uma estufa instalada na Faculdade e Ciências Agronômicas (FCA/UNESP). Os principais aspectos a serem observados são: alteração das propriedades químicas da água que será utilizada para a irrigação, tempo de maturação e massa de matéria fresca, seca, altura de planta, tamanho do pé de alface, teor de clorofila nas folhas, análise química da solução foliar, além da observação da aparência visual das hortaliças.
  • Situação: Em andamento Natureza: Projetos de pesquisa
  • Alunos envolvidos: Graduação (2); Mestrado acadêmico (1);
  • Integrantes: Luís Roberto Almeida Gabriel Filho (Responsável); Camila Pires Cremasco Gabriel;  Fernando Ferrari Putti;  Antônio Evaldo Klar;  Ana Laura Favoreto
  • Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo-FAPESP, Timol Indústria e Comércio de Produtos Magnéticos (MG)-TIMOL, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico-CNPq
  • Número de orientações: 3